terça-feira, 3 de julho de 2007

A Batalha das Impressoras

Este projeto não deve nada à PUCPR. Toda vez que descrevemos o que estamos fazendo para um universitário, logo pergunta se o é Curitibocas servirá de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso). A resposta: não. Salvo por algumas pessoas que sem representar a instituição apoiaram o projeto, Curitibocas não deve nada à PUCPR.

Se bem me lembro, o quesito mais fraco nas avaliações da PUCPR é no que toca à produção científica e cultural. A burocracia, lentidão, parcimônia e absoluto desestimulo da universidade para projetos extra-acadêmicos inibiu qualquer tentativa mais veemente de parceria.

Ontem me dei conta que devemos algo mais para a PUCPR. Imprimimos cópias em A4 do livro por lá.

A dificuldade de imprimir qualquer coisa é um reflexo da estrutura organizacional da universidade.

Os laboratórios de informática são coordenadas pelo Núcleo de Informática para Assuntos Acadêmicos (NIAA). Well, Curitibocas não é acadêmico, como acabo de dizer. Bem consideremos como se fosse.

Sempre desconfio de instituições cheias de siglas internas. Parece que os aspones ficam escondidos em recônditos onerosos à organização. Geram papéis, documentos, protocolos...

As salas estão espalhadas por cinco prédios dentro da universidade. Fui neles um a um para fazer minhas impressões. O equipamento dos blocos verde e vermelho estavam borrando as folhas. A do azul estragada. A do amarelo... "Ué? Cadê a impressora?", perguntava a estagiária do NIAA. Nisso já estava exausto de subir a baixar escadarias na busca de uma impressora.

Terminei imprimindo na Biblioteca, que por sorte dias antes Ceci e eu descobrimos que tem um novo laboratório de informática. Muito bom, imprimi tudo lá rapidamente. Coincidência, este laboratório não é coordenado pelo NIAA.

Um comentário:

Gabriel Barros disse...

tô divulgando:
http://tartax.blogspot.com/