quarta-feira, 20 de junho de 2007

Vamos pelo caminho difícil

Fazer um livro pode ser uma tarefa fácil. Até pode-se resumir numa dessas coisas tipo "Faça em três passos"

1. Escreva o conteúdo que quiser

2. Encontre uma gráfica, faça o layout, pague e imprima o livro

3. Distribua

Obviamente eu fiz um resumo, mas parece uma tarefa fácil. Uma gráfica pode imprimir os livros que você quiser, é só questão de pagar o preço imposto. Mas além do dinheiro investido, você é o responsável pela distribuição dele, o que implica geralmente negociar com livrarias

Nós vamos por o caminho mais difícil, mas o que no final das contas vai rendir mais. Publicar via uma editora tem a vantagem de ter sido aprovado por uma instituição intelectual. Isso dá outra importância que publicar independentemente (sem desmerecer o valor dos que fazem assim). Além das editoras estar encarregadas de fazer a distribuição, desenho de capa, layout, etc.

Os escritores de Curitibocas - Diálogos Urbanos já começou a mover as fichas, e nestas semanas se definirá a questão. Tentaremos também apelar á Lei de Incentivo á Cultura.

O esforço vai dar seus frutos. Por enquanto, seguiremos atualizando neste blog todo o relacionado ao "making of" de Curitibocas.

Um comentário:

Daniel disse...

Ou entao voce vah pelo caminho que faz mais sentido: Em vez de se sujeitar a censura de uma editora que soh publica meio porcento dos scripts que chegam ou ter que pagar adiantado por impressoes de livros que nao se saiba se vendem ou nao, se toma o caminho da impressao por encomenda - print on demand. Indo ao site www.lulu.com eh possivel de se publicar nos mais diversos formatos e sem custos adiantados absolutamente TUDO que se quiser, inclusive livros, revistas, calendarios, CDs e DVDs - enfim, tudo que for caber num HD. Pagamento soh ocorre no momento da impressao, nao ha quantidade minima - de um livro a um milhao tudo eh possivel.